| | |
OABMS

Notícias

NOTA DE REPÚDIO
Data: 12/09/2017

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso do Sul (OAB/MS), vem a público registrar seu inconformismo com a atitude de servidores públicos estaduais ao debocharem das investigações envolvendo o trágico episódio da morte do garoto Kauan Andrade, a quem devemos justiça, pautando nossas ações e atitudes com respeito e dignidade.
A Justiça, através de seus instrumentos de investigação e serventuários, deve sempre pautar suas ações e menções pela seriedade que envolve seu objetivo, que é o esclarecimento de fatos ilícitos e a punição dos culpados em respeito aos princípios constitucionais do devido processo legal e da legalidade.
De acordo com o presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da OAB/MS, Christopher Scapinelli, a conduta noticiada pelo site www.conteudoms.com.br, intitulada "Vídeo mostra servidores zombando de investigações sobre morte do menino Kauan" não é compatível com o zelo que os servidores públicos devem ter com sua função pública e dignidade que deve pautar a atividade judiciária.

OUTRAS NOTÍCIAS
MÍDIAS SOCIAIS